top of page
Buscar

Gestão financeira empresarial: qual o papel dos benchmarks?

A gestão financeira de uma empresa precisa de ferramentas para melhorar sua compreensão sobre o negócio e sua posição no mercado. Nesse contexto, o uso de benchmarks é uma maneira de aprofundar as avaliações e tomar decisões mais precisas.


Por isso, os gestores devem entender esse conceito, seu papel na gestão e como selecionar as referências ideais para o negócio. Como resultado, é possível identificar oportunidades e antecipar desafios.


Neste artigo, você aprenderá mais sobre o que é benchmark e como ele ajuda na gestão financeira empresarial. Boa leitura!


O que é um benchmark?


Primeiramente, é relevante entender o significado de benchmark. A expressão vem da língua inglesa e pode ser traduzida como referência. Logo, trata-se de um parâmetro para avaliar o desempenho de um setor financeiro, uma empresa, um investimento, entre outros.


No contexto empresarial, o benchmark é uma métrica que pode ser utilizada para comparar a empresa com o mercado em que ela está inserida. O processo de realizar esse tipo de estudo é conhecido como benchmarking.


Para aplicá-lo, é frequente que os empreendimentos utilizem companhias líderes em seu segmento como referência. Assim, a gestão consegue identificar padrões de comportamento, melhores


práticas e oportunidades de ajustes para otimizar os processos internos e melhorar o desempenho da empresa.


Alguns indicadores que podem ser utilizados para esse objetivo são:


● margem de lucro;

● estrutura de custos;

● gestão de ativos e passivos;

● eficiência operacional;

● desempenho das ações na bolsa de valores.


Como o benchmark contribui para a gestão financeira empresarial?


Agora que você já sabe o que é um benchmark, é o momento de compreender a sua importância para a gestão financeira empresarial. Acompanhe!


Indica o posicionamento financeiro em relação à concorrência


Como você viu, ao realizar o benchmarking, a empresa compara os seus resultados com os de negócios líderes em seu ramo de atuação. A medida permite avaliar como é o posicionamento do negócio diante da concorrência e encontrar as melhores práticas para alcançar o crescimento desejado.


A visão externa ainda proporciona um panorama de como a companhia se comporta em relação às demais empresas do setor. Com isso, a gestão financeira empresarial identifica os seus potenciais e fragilidades e pode fazer os ajustes necessários.


Auxilia na definição de metas


A estratégia de benchmarking auxilia na definição de metas realistas. Nesse sentido, entender o que empresas semelhantes conseguem alcançar fornece uma perspectiva prática para a elaboração do planejamento. Portanto, ao analisar o desempenho de organizações bem-sucedidas, as empresas podem estabelecer objetivos alcançáveis, adaptados à sua realidade. Essa avaliação aprofundada do cenário externo também revela práticas inovadoras que podem ser incorporadas pelo empreendimento.


Identifica oportunidades de melhoria


Uma das vantagens do uso de benchmarks na gestão financeira da empresa é a possibilidade de identificar falhas no negócio. Ao verificar como os empreendimentos do mesmo setor se comportam e as suas estratégias, a gestão tem a chance de perceber quais são as fraquezas internas.


Isso viabiliza a realização dos devidos ajustes para corrigir os problemas e melhorar o desempenho. A análise comparativa também destaca áreas nas quais a empresa pode alcançar a concorrência e, até mesmo, superá-la.


Desse modo, o uso das referências corretas embasa o aprimoramento constante do negócio, fazendo com que ele se desenvolva e se torne mais eficiente e lucrativo.


Embasa a tomada de decisões


Outro benefício de ter os benchmarks certos na gestão financeira empresarial é o auxílio na tomada de decisões. Isso porque, ao fazer comparações sistemáticas e detalhadas com organizações líderes do setor, por exemplo, a empresa obtém informações que ajudam a embasar as suas estratégias.


Ainda, os benchmarks demonstram as práticas e abordagens das empresas de sucesso em contextos semelhantes. Então os gestores podem observar as decisões que surtiram efeito e aquelas que não foram vantajosas para outros negócios, analisando o que pode ser adaptado internamente.


Permite monitoramento contínuo


Por fim, o benchmarking é uma estratégia duradoura para as empresas. Isso significa que o monitoramento dos resultados deve ser contínuo, embasando ajustes nos planejamentos sempre que necessário. Como você entendeu, os benchmarks são métricas para comparar regularmente os processos, produtos ou serviços da empresa com os de organizações líderes do setor. Dessa maneira, a gestão pode estabelecer padrões de referência e acompanhar seu progresso em relação a eles.


Ademais, essa é uma forma de lidar com as mudanças no mercado e nas operações internas da empresa com mais consciência. Logo, o benchmarking ajuda o negócio a estar alinhado com as evoluções do setor de atuação.


Como selecionar os indicadores para a empresa?


Após conhecer a importância do benchmark para a gestão financeira empresarial, é necessário saber como selecionar referenciais adequados para a empresa. A escolha depende de aspectos individuais, como porte, área de atuação, sistemas de operações internas, entre outros.


Portanto, a empresa deve entender o setor em que ela está inserida, já que cada segmento pode ter benchmarks específicos que se destacam.


Verifique quais são os pontos mais importantes a serem avaliados e identifique as ferramentas adequadas para coleta e análise de dados. É possível medir, por exemplo, rentabilidade, liquidez, eficiência operacional, ticket médio etc.


Cabe destacar que não é necessário ter apenas um benchmark para realizar o estudo. A gestão pode selecionar múltiplas referências, conforme as suas necessidades. Com os indicadores definidos, o passo seguinte é sistematizar as análises e definir a periodicidade.

Do mesmo modo, é relevante identificar quem são os principais concorrentes para definir aqueles que fazem mais sentido em uma análise comparativa.


Nesse contexto, é possível buscar organizações que compartilhem semelhanças operacionais, estruturais e de escopo. Companhias com modelos de negócios comparáveis e desafios semelhantes tendem a oferecer um melhor direcionamento para as estratégias.


 

Caso a empresa tenha dificuldade em definir as melhores formas de realizar o benchmarking, ela pode contar com serviços especializados — como aqueles ofertados pela Galapos. Com suporte profissional, o processo se torna mais eficaz e simples para a gestão.


Como foi possível aprender, os benchmarks são referenciais importantes para a gestão financeira empresarial. Eles permitem compreender o desempenho do negócio, além de auxiliar nas estratégias de expansão.


Você precisa de ajuda para realizar o benchmarking na empresa? Então conheça a solução de consultoria financeira da Galapos e tenha acesso a esse e outros serviços relevantes!

Comentarios


bottom of page